domingo, 30 de março de 2014

5 dicas para prosseguir com sua genealogia

Brasões das famílias de meu pai e minha mãe - Pedrosa e Silva.



Depois de juntar seus documentos, fotos e já tiver informações ainda que poucas sobre pelo menos 4 gerações,  é hora de aprofundar seu trabalho genealógico.

1. Busque mais informações: Cartórios, igrejas, cemitérios, censos e onde mais se possa encontrar dados de antepassados. À medida em que for encontrando dados, informações e histórias, vá anotando tudo. Isso é importante. Não confie na memória. Anote tudo. Eu tenho um registro para cada lado da minha família. Lado paterno e lado materno. Anote o nome do antepassado, cada data ou local relativo a esta pessoa, como local de nascimento, data de casamento, etc e onde conseguiu a informação.Se a informação não coincidir ou não estiver correta, anote mesmo assim e coloque uma observação, como por exemplo: "Esta informação já foi investigada e não conduz a nenhum dado correto. Além de anotar em papel, anote também
em um editor de texto no computador e salve em CDs.

2. Preencha o primeiro gráfico. Você pode fazer o download de um gráfico de 4 gerações aqui. Nesse gráfico coloque primeiramente o seu nome completo (se for mulher casada, coloque seu nome de solteira), sua data de nascimento, local, casamento, local do casamento e nome do cônjuge. Em seguida o nome de seus pais. Sempre colocando o nome de solteira das mulheres. E todas as informações que tiver sobre eles. Depois avós e bisavós. Antes de pesquisar nos centros genealógicos é bom ter esse gráfico em mãos. Melhor ainda se as datas remontarem até antes de 1920, pois será mais fácil encontrar os dados genealógicos.

3. Procure saber mais sobre os sobrenomes da sua família. É muito provável que exista um brasão de família. Procure a partir dos nomes masculinos. "A linha masculina geralmente representa o brasão da família, então use formulários de genealogia para o homem -- o "páter" -- da família. Registros antigos especificam apenas homens, por isso será um processo claro assim que as bases estiverem prontas. (As mulheres receberam o direito de representar a família em casos extremamente raros, como quando um herdeiro do sexo masculino estava ausente, por isso não descarte totalmente as listas do sexo feminino.)" Lee grayson

4. Para conseguir ajuda: Se for difícil viajar até a maior biblioteca genealógica do mundo em Salt Lake City, Utah - USA, você pode conseguir muito mesmo sem sair de casa. Assista aos vídeos do Family Search e comece a trabalhar. Neles você terá um passo a passo fácil de compreender.

5. Faça registros de grupo familiar. Este é um outro formulário. Afinal cada um dos seus antepassados tem um grupo familiar com esposa e filhos, cada filho tem cônjuge e filhos, então comece por sua própria família. Coloque o nome de seu pai, sua mãe, você e seus irmãos. Em seguida faça um outro formulário para você, seu cônjuge e filhos e assim por diante.

Dá trabalho? Sim, dá trabalho. É complicado? Só um pouco. Leva tempo? Provavelmente muitos e muitos anos. Você pode até contratar um especialista em genealogia e deixar a parte da pesquisa com ele, mas não sentirá a emoção de encontrar um nome há tanto procurado, um registro que julgava não existir, ou ajuda de quem você nem imaginava conseguir. É emocionante!

Nenhum comentário :

Postar um comentário